A Endometriose na adolescência

A endometriose é um tema muito importante e frequentemente desconhecido pelos pais e principalmente pelas adolescentes.

A falta de informação, somado ao fato de uma crença equivocada da sociedade em que cólica menstrual é algo normal, faz com que muitas adolescentes sofram caladas por muitos anos, determinando prejuízos escolares, sociais, físicos e psíquicos.

É preciso acima de tudo informação. A idade mais comum para o aparecimento da endometriose é ao redor dos 30 anos, mas adolescentes também podem apresentar a doença.

Os exames para pesquisa de endometriose nesta faixa etária irão incluir a ultrassonografia transvaginal com preparo intestinal nas pacientes que já tiveram relações sexuais e nas que não tiveram relações sexuais poderá ser realizada a ressonância magnética (exame de escolha para adolescentes virgens) ou ainda a ultrassonografia transretal nas pacientes em que a ressonância magnética não foi esclarecedora e há fortes indícios da doença.

Principais sintomas da endometriose na adolescência:

Para a endometriose em uma adolescente os principais sintomas são a cólica menstrual que pode ser leve ou intensa, dor para evacuar durante o período menstrual, diarreia ou constipação durante a menstruação, dor durante as relações sexuais e ardor para urinar no período menstrual.

O tratamento deverá ser realizado inicialmente com a terapia hormonal e apresenta ótimos resultados. A cirurgia para endometriose somente será indicada na falha na resolução dos sintomas com o uso dos hormônios.

O mais importante é saber que cólica menstrual não é normal e que sempre é possível amenizar os sintomas.

 

A Humanize Diagnósticos é um laboratório especializado no ultrassom transvaginal com preparo intestinal. Agende e faça seu exame com especialistas.

 

Referências bibliográficas

Acurácia da ultrassonografia transvaginal versus ressonância magnética no diagnóstico da endometriose retossigmóide: revisão sistemática e metanálise. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/30964888

Acurácia do Ultrassom Transvaginal para Diagnóstico de Endometriose Profunda no Retossigmoide: Revisão Sistemática e Meta-Análise. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/26213903/

Abordagem sistemática da avaliação ultrassonográfica da pelve em mulheres com suspeita de endometriose, incluindo termos, definições e medidas: uma opinião de consenso do grupo International de Analise da Endometriose Profunda (IDEA). https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/27349699/

Diagnóstico por ultrassom de endometriose e adenomiose: estado da arte. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/29506961/

Ultrassonografia para Endometriose Profunda Infiltrativa e Ovariana. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/28076877/

Ultrassom transvaginal versus ressonância magnética para diagnóstico de endometriose profunda infiltrativa: revisão sistemática e metanálise. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/29154402/

Saiba mais sobre:

Quais os tipos de endometriose?

Quando fazer o exame para pesquisa da endometriose?

Quais os tratamentos para endometriose?

Artigo publicado por Dr. Fernando Guastella CRM 112.601